Toda história de luto é também uma história de amor

Quando falamos de luto também estamos falando de amor.

Só entramos em processo de luto quando perdemos algo ou alguém que amávamos, alguém com quem tínhamos um vínculo, um apego.

Falar de amor é fácil, mas quando ele teve um fim, falar pode doer, pode trazer lágrimas e sofrimento.

E não há uma forma para que a dor não aconteça. Na verdade, faz-se necessário sentir e doer muito,  até cessar a dor.

À medida que a dor vai passando, vai chegando a saudade, as boas lembranças do que foi vivido e os afetos trocados.

Esses devem permanecer em nossas memórias, pois é assim que manteremos vivos os entes que em vida muito amamos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *