Ninfomania e outros transtornos com Hipersexualidade

A hipersexualidade é o achado de comportamento sexual aumentando em relação ao normal. Muito embora seja algo inusitado, pode ser encontrado em diversas condições relacionadas à Psiquiatria, tais como transtorno afetivo bipolar, transtorno de personalidade borderline, dependência e abuso de esteroides anabolizantes e compulsão sexual. Hoje, limitarei nosso papo à Compulsão Sexual (CS), ok?


A CS é caracterizada por fantasias e comportamentos sexuais (por exemplo, masturbação excessiva, uso excessivo de pornografia, múltiplos parceiros sexuais ocasionais) que aumentam de intensidade e frequência ao longo do tempo causando consequências adversas na vida, incluindo aspirações pessoais, relações interpessoais e atividades profissionais. Classicamente, para homens e mulheres, eram usados os termos satiríase e ninfomania, respectivamente.


Alguns critérios para o diagnóstico são:

1) tolerância – entregar-se a práticas sexuais cada vez mais intensas e frequentes para obter o mesmo prazer do início do quadro;

2) abstinência – desconforto físico e/ou psicológico com a diminuição ou evitação do sexo;

3) ocupar mais tempo e com mais intensidade em atividades sexuais;

4) fracasso no controle do comportamento sexual;

5) gastar muito tempo e energia na busca por sexo;

6) passar a ocupar-se com o sexo quando em momentos de trabalho ou com entes queridos;

7) manter o comportamento sexual mesmo com a compreensão do prejuízo. Para o diagnóstico, é necessário pelo menos 3 critérios nos últimos 12 meses, além da presença de comportamento sexual muito frequente.

Agora me conta: já sabia que sexo em excesso pode ser sinal de transtorno? Conhece alguém que parece encaixar nesse problema? Sabia que o psiquiatra pode ajudar nessa questão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *